Por que falar de Educação inovadora no ensino de idiomas?

 

Para ensinar jovens estudantes e profissionais, o ensino de idiomas precisa ir além do livro de exercícios. Saiba como uma Educação inovadora, que combina contexto e tecnologia, potencializa a aprendizagem dos alunos no IFESP.

Adolescentes e jovens adultos são a maior parte do público de escolas de idiomas no Brasil - são estudantes, universitários ou recém-formados buscando oportunidades no exterior, seja um emprego melhor ou a chance de realizar um intercâmbio. Porém, essas novas gerações demandam novos métodos de ensino de idiomas. Muito além do livro-texto e das tarefas de casa feitas a lápis, estudantes buscam uma Educação inovadora, que fale a língua deles e os prepare para o choque cultural de morar em outro país.

 

Mas, afinal, quais são as particularidades desses estudantes? Para início de conversa, eles são nativos digitais, nascidos a partir da década de 1980, já inseridos em uma sociedade tecnológica e global. Além disso, diferentemente de seus pais e avós, a ideia de sair do país (seja por turismo ou negócios) já não é tão exclusiva - nas últimas décadas, mais e mais brasileiros se tornaram capazes de pagar por uma viagem internacional. Portanto, um ensino de idiomas inovador engloba estas características: é digital, multimídia e traz aos alunos não só gramática, mas conhecimentos sobre a cultura, os hábitos e os valores daquele povo. Como fazemos isso no IFESP?

-

Tecnologia para aproximar e personalizar

Aqui no IFESP, as aulas de francês vão além da sala de aula. Os cursos híbridos, parte presenciais, parte online, permitem que o estudante avance no seu ritmo, assistindo às aulas e realizando exercícios na plataforma. Dessa forma, ele repete o conteúdo quantas vezes quiser, recebe correções e indicações de materiais complementares, como músicas ou notícias francesas que se relacionem ao que aprendeu no capítulo. Enquanto isso, os momentos em sala servem para praticar a oralidade e a escuta, valorizando a interação.

 

Além disso, a Educação inovadora com uso de tecnologia permite uma prática mais viva da língua. Em vez de exercitar o idioma somente entre as paredes do IFESP, uma vez por semana, as ferramentas digitais abrem um leque de possibilidades: conversar com falantes nativos ou com um professor por videoconferência, gravar sua própria voz e comparar sua pronúncia com o áudio original, ou mesmo participar de fóruns com estudantes de outros níveis de proficiência!

 

Tudo isso permite um ensino de idiomas significativo e eficaz, que prepara o jovem para qualquer oportunidade no exterior em até 12 meses! Quer conhecer mais sobre o IFESP? Preencha o formulário abaixo!

 

Marcela Lorenzoni

,

Preencha o formulário abaixo e aproveite 7 dias de acesso grátis!

CONHEÇA NOSSA ESCOLA VIRTUAL!

Última atualização: quinta, 13 Jul 2017, 14:31